juntos no mesmo palco
13 dezembro 2017

Pedro Wallenstein reeleito presidente da GDA

Até 2021 as prioridades da GDA irão para a cobrança de direitos nas plataformas digitais e para a reflexão sobre o papel do intérprete no processo criativo. Rui Mendes continua como presidente da Assembleia Geral e Margarida Rosa Rodrigues à frente do Conselho Fiscal. Na Direção, Luís Sampaio mantém-se como vice-presidente e Carlos Vieira de Almeida como Tesoureiro.

Pedro Wallenstein foi reeleito presidente da Direção da GDA – Gestão dos Direitos dos Artistas nas eleições, realizadas no dia 11 de dezembro, para os órgãos sociais que irão exercer o mandato entre 2018 e 2021. Rui Mendes foi eleito presidente da Mesa da Assembleia Geral e Margarida Rosa Rodrigues presidente do Conselho Fiscal.

Entre as prioridades do seu manifesto eleitoral, a nova Direção aponta para a cobrança de direitos pela utilização do trabalho artístico nas plataformas digitais, uma área em franco crescimento mas ameaçada por legislação que tem protegido mais os interesses da indústria do que os interesses dos artistas. Tanto em Portugal, como no plano internacional, a GDA compromete-se a estar na primeira linha do combate por uma internet mais justa para os artistas.

Pedro Wallenstein declarou também que considera essencial para a GDA “promover a reflexão e discussão sobre o papel do intérprete no processo criativo: qual é a sua posição na cadeia de valor gerado pela exploração das obras literárias e artísticas, como proteger o exercício dos seus direitos”.

Por outro lado, o previsível aumento de cobranças da GDA nos próximos anos refletir-se-á nas receitas da Fundação GDA – o seu braço para valorizar o trabalho dos artistas e promover o seu desenvolvimento humano e cultural e a sua proteção social –, pelo que esta terá uma maior capacidade para responder às exigências dos seus programas.

Para além de Pedro Wallenstein como presidente, a Direção da GDA terá Luís Sampaio como vice-presidente e Carlos Vieira de Almeida como tesoureiro. Os vogais executivos são Cláudia Cadima e Miguel Guedes. Vogais consultivos são João Nuno Represas, José Moz Carrapa, Joclécio de Azevedo Moura, João Afonso, Carla Chambel, Cristina Q., Valter Lobo e Augusto Portela. Os suplentes são Joana Brandão e Tim.

Na Mesa da Assembleia Geral, Carlos Costa como vice-presidente, e Mário Andrade como secretário, acompanham o presidente Rui Mendes.

Margarida Rosa Rodrigues é presidente do Conselho Fiscal, tendo Beto Betuk como secretário e a sociedade de revisores de contas Romão & Vicente como vogal, representada por Leonel Dias Vicente. Justino Romão e Vítor Fonseca/Cifrão são os suplentes.